Unimed Rio Branco Coop. de Trab. Med. LTDA

Rua José de Melo, 418

Rio Branco-AC - CEP :69908330

CNPJ: 84.313.741/0001-12

Cuidados com Alimentação na Terceira Idade

Eliane Sá


A terceira idade inicia-se em torno dos 65 anos de idade, mas muitos fatores influenciam na velocidade e intensidade do processo de envelhecimento de cada um. Dentre estes podemos citar o meio ambiente, estilo de vida, o hábito de fumar, a alimentação, a prática de atividade física, a depressão, o stress, etc.

Segundo a nutricionista Andréa Marinho “a alimentação ideal da pessoa idosa deve ser variada, colorida, equilibrada, harmônica em quantidade e qualidade, segura do ponto de vista da higiene e referenciada pela cultura alimentar. A alimentação saudável e a prática regular de atividades físicas, por exemplo, são medidas importantes para auxiliar um envelhecimento ativo e ter saúde” pontuou.

As fibras são de suma importância na alimentação dos idosos, pois elas são as partes dos alimentos vegetais que resistem à digestão. São benéficas para o organismo, pois retardam o esvaziamento gástrico, auxiliam na saciedade, e no funcionamento do intestino, amenizando constipação intestinal, comum em idosos. Melhora a tolerância a glicose e diminui a absorção de colesterol pelo intestino as fibras estão presentes nos cereais integrais, tubérculos e raízes, frutas com casca e com bagaço, legumes e verduras, leguminosas, etc.

No que se refere à osteoporose a nutrição é muito importante no desenvolvimento e manutenção da massa óssea, prevenção e tratamento. O consumo adequado de cálcio e vitamina D, a partir dos alimentos e/ou suplementos, ajuda a diminuir a taxa de perda óssea, pois com o avançar da idade, o cálcio é perdido diariamente pelo corpo em quantidades consideráveis. As fontes de cálcio são lácteos, queijos, oleaginosas, espinafre, feijão couve e gergelim. Fontes de vitamina D, óleo de fígado de bacalhau, óleo de salmão, atum, salmão, ovos, alimentos fortificados com vitamina D. O consumo excessivo de sódio e de carnes vermelhas, estão relacionados ao maior risco de osteoporose.

“Desta forma, há três segredos para se ter uma boa nutrição aos nossos idosos que seriam: Alimentação saudável, atividade física e equilíbrio emocional” finalizou.