Unimed Rio Branco Coop. de Trab. Med. LTDA

Rua José de Melo, 418

Rio Branco-AC - CEP :69908330

CNPJ: 84.313.741/0001-12

Dia Mundial de Higienização das Mãos

Eliane Sá

MATÉRIA RESGATADA DO SITE - DATA 05/05/2017


Diante da importância do tema, a OMS (Organização Mundial de Saúde) definiu o dia 5 de maio como dia mundial de higiene das mãos. 

Para esclarecer melhor acerca do assunto, a médica Dra. Cirley Lobato - Infectologistainfectologista Cirley Lobato respondeu às perguntas mais frequentes sobre a questão, confira:


 Qual a importância da higienização das mãos relacionadas à assistência à saúde?


Por que lavar as mãos é uma atitude simples, rápida e eficiente para prevenir a disseminação de infecções, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) com a lavagem das mãos é possível reduzir em até 40% a incidência de infecções e doenças como diarreia, resfriados e conjuntivite.  Infelizmente, ainda é um hábito adotado com pouca frequência.


 Quais os procedimentos de higienização das mãos evitam quadros de infecções dos profissionais de saúde aos pacientes?


A higienização das mãos é a medida individual mais simples e menos dispendiosa para prevenir a propagação das infecções relacionadas à assistência à saúde. As mãos constituem a principal via de transmissão de microrganismos durante a assistência prestada aos pacientes, pois a pele é um reservatório de diversos microrganismos, podendo transferir de uma superfície para outra, por meio de contato direto (pele com pele), ou indireto, através do contato com objetos e superfícies contaminados.


Lembrar que antes de iniciar qualquer uma das técnicas de higienização, é necessário retirar joias (anéis, pulseiras, relógio), pois sob tais objetos podem acumular-se microrganismos.


A eficácia da higienização das mãos depende da duração e da técnica empregada que vai desde uma Higienização simples das mãos, Higienização antisséptica das mãos, Fricção de antisséptico nas mãos até a Antissepsia cirúrgica ou preparo pré-operatório das mãos.)


E no dia a dia quais as situações em que devemos higienizar as mãos?


Temos que lembrar que as mãos são o principal veículo de transmissão de vírus e bactérias, por isto a importância de lavá-las várias vezes por dia, com este hábito de forma frequente pode-se salvar mais vidas do que uma vacina.


Lembrar também que as unhas não devem ser esquecidas da limpeza diária, pois podem esconder sujeiras imperceptíveis, como células mortas, poeira e microrganismos que, além da contaminação, podem tornar o hábito de algumas pessoas em roer unhas um tanto indigesto e perigoso. O ideal é que esteja sempre bem aparada para que não se acumule nenhum material orgânico debaixo das unhas, além das bactérias e fungos, e naquelas com unhas compridas, que lave essa parte de baixo, de preferência com uma escovinha.


 Quais as principais situações em que devemos lavar as mãos?


A higiene das mãos remove o suor, a oleosidade e as células mortas, o que impossibilita a formação de um ambiente propício à permanência e à proliferação de vírus, fungos e bactérias. Devemos lavar as mãos principalmente nas seguintes situações:


  • Antes e depois de entrar em contato com pessoas doentes;
  • Ao consumir ou manipular alimentos;
  • Após ir ao banheiro;
  • Depois de mexer em objetos sujos;
  • Depois de espirrar ou tossir;
  • Ao entrar em contato com animais;
  • E sempre que as mãos estiverem visivelmente sujas.


Não havendo a possibilidade de lavar as mãos com agua e sabão, existe outra forma de realizar a assepsia adequada?


A higienização ideal é feita com água, sabonete líquido e papel toalha para secar a pele, esfregando as mãos por 20 segundos. As bactérias são removidas e a espuma do sabão auxilia na remoção da gordura da pele, eliminando alguns microrganismos.


Na ausência desses produtos, recomenda-se o uso de álcool gel, na concentração entre 60% a 80%, pois ele também elimina as bactérias, podendo ser adotado por pessoas que passam o dia na rua e que não têm tempo para lavar as mãos com água e sabão sempre que necessário, lembrar que apesar do álcool ter eficácia até mesmo prolongada, se as mãos estiverem sujas, ele não substitui a limpeza com água e sabão.


Confira também algumas dicas que podem fazer a diferença no momento da higienização das mãos:


  • Retire acessórios como anéis, pulseiras e relógio, pois esses objetos acumulam microrganismos que podem não ser removidos com a lavagem;
  • Aplique a quantidade de sabonete suficiente para cobrir toda a superfície das duas mãos;
  • Após o enxágue, utilize papel toalha e comece secando pelas mãos, seguindo pelos punhos;
  • Utilize papel toalha para fechar a torneira.


Com esses simples gestos muitas mortes podem ser evitadas. Eles devem fazer parte de um hábito saudável, não apenas de todos os profissionais da saúde, mas de toda a população.

Fonte: ASCOM Unimed Rio Branco